Caras e caros colegas:

Na sequência do XII Congresso em Macau, um Congresso que, seguramente, deixará na vida da nossa Associação marca tanto de vitalidade como de qualidade científica, vimos por este meio lembrar que contamos convosco para o próximo passo coletivo: a publicação dos textos das comunicações efetivamente apresentadas durante o Congresso.  

Como é do vosso conhecimento a AIL não publica, na tradição recente, Atas. Edita, no entanto, os trabalhos, reelaborados de acordo com os debates ocorridos no Congresso, e que serão submetidos a avaliação dupla por pares anónimos. A publicação será realizada em livros temáticos com ISBN próprio, prevendo-se publicação simultânea online.

A Comissão Científica pretende que estes livros temáticos possam ser editados tão breve quanto possível, para assim corresponder à atualidade científica dos contributos. Para isso, os autores das comunicações deverão enviar o texto final até 15 de setembro de 2017, impreterivelmente, respeitando o formato abaixo definido e não excedendo o número máximo de palavras previsto. O texto definitivo de cada artigo será submetido a dupla avaliação cega por pares. Uma vez aceites, os artigos serão publicados nos livros temáticos.

As versões finais devem ser submetidas online no sistema de gestão do congresso (https://www.conftool.net/congresso-ail-2017), em formato editável (.doc) até 15 de setembro de 2017, impreterivelmente. Os trabalhos que forem enviados para além desta data não serão considerados.

A AIL informa que, em razão de uma cada vez maior atividade de divulgação e partilha dos resultados científicos das suas sócias e dos seus sócios, está disponível on line uma plataforma editorial, a AILpress, acessível em http://lusitanistasail.press/index.php/ailpress, que reúne todos os volumes relativos aos Livros Temáticos e às Atas dos Congressos Internacionais que a AIL organizou ao longo da sua história:

1.º, Poitiers, França (24 a 28 de junho de 1984), organizado pela Universidade de Poitiers;
2.º, Leeds, Reino Unido (09 a 15 de julho de 1987), organizado pela Universidade de Leeds;
3.º, Coimbra, Portugal (18 a 22 de junho de 1990), organizado pela Universidade de Coimbra;
4.º, Hamburgo, Alemanha (6 a 11 de setembro de 1993), organizado pela Universidade de Hamburgo;
5.º, Oxford, Reino Unido (1 a 8 de setembro de 1996), organizado pela Universidade de Oxford;
6.º, Rio de Janeiro, Brasil (8 a 13 de agosto de 1999), organizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e a Universidade Federal Fluminense;
7.º, Providence, Rhode Island, Estados Unidos (1 a 7 de julho de 2002), organizado pela Universidade de Brown;
8.º, Santiago de Compostela, Galiza (18 a 23 de julho de 2005), organizado pela Universidade de Santiago de Compostela;
9.º, Funchal, Madeira, Portugal (4 a 9 de agosto de 2008) organizado pela Universidade da Madeira;
10.º, Faro, Portugal, (18 a 23 de julho de 2011), organizado pela Universidade do Algarve;
11.º, Mindelo, Cabo Verde (21 a 25 de julho de 2014), organizado pela Universidade de Cabo Verde.

Achamos contribuir com a plataforma AILpress não só para a preservação da memória científica mas também para uma mais ampla difusão e acessibilidade do trabalho de investigação das nossas sócias e dos nossos sócios.

CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO

Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas

Número 27 (jan./jun. 2017)

A Veredas está recebendo artigos e resenhas para a edição de janeiro-junho de 2017.

Este número trará um dossiê sobre o tema: Cultura e poder no Brasil hoje

Considerando a crise que o Brasil atravessa atualmente, que representa uma ameaça à própria democracia, este dossiê pretende refletir sobre o local da cultura e suas potencialidades como instrumento de empoderamento. A cultura emerge do encontro sociocultural e está no centro das disputas por poder – determinando quem está “autorizado” ou não a fazer determinadas coisas e a ocupar certos espaços. Por meio das narrativas, é possível contestar a história, reestruturar nosso contexto social, nossas memórias, nossa imaginação e nossas expectativas, em direção ao reconhecimento e por uma representação mais democrática. Nesse sentido, espera-se que os artigos desse dossiê ofereçam colaborações interdisciplinares para a discussão acerca do lugar da literatura e da cultura (como a música, o cinema, o teatro, as artes plásticas etc.), bem como das relações de poder nas representações culturais no Brasil hoje.

Dossiê proposto por Sara Brandellero (Leiden University) e Derek Pardue (Aarhus University).

O prazo final para o envio de artigos para este dossiê é 30 de setembro de 2017.

Mais informações no site da revista: http://revistaveredas.org/index.php/ver/announcement/view/5

Veredas n. 25

https://doi.org/10.24261/2183-816x25

Artigos

 A literatura, a liberdade e a humanização do homem
 Thiago Henrique de Camargo Abrahão, Ulisses Infante
 5-20

 História de uma impropiedade: o "Dicionário de bolso", de Oswald de Andrade
 Laura Cabezas
 21-31
(Español (España))
 As obras de Graciliano Ramos e Guimarães Rosa nos rodapés de Wilson Martins e Franklin de Oliveira
 André Barbosa de Macedo
 32-53

 Escritas das asperezas: uma leitura de "Memórias do cárcere", de Graciliano Ramos
 Ivete Lara Camargos Walty
 54-67

 Dar a ver: o olhar poético na obra de João Cabral de Melo Neto
 Rafaela Cardeal
 68-89

 “Entre a pedra e a estrela”: astronomia e geodesia no Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta
 Érico Melo
 90-119

 Marcelino Freire: ação política pela palavra
 Maria Zilda Ferreira Cury, Gleidston Alis
 120-148

 Colonialismo e anticolonialismo em contos angolanos de João Melo
 André Luis Mitidieri, Rejane Seitenfuss Gehlen
 149-170

 Eça de Queirós: mercado literário e classe social
 Rodrigo do Prado Bittencourt
 171-193

 Duplicação e originalidade em uma adaptação fílmica do romance O homem duplicado, de José Saramago
 Ricardo Sobreira
 194-215


Resenhas

 Jorge Valentim — “Corpo no outro corpo”: homoerotismo na narrativa portuguesa contemporânea
 Maria Lúcia Outeiro Fernandes

 

XII Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas – Macau 2017

 

Próximo congresso da Associação Internacional de Lusitanistas realiza-se em Roma
https://escritores.online/congresso-associacao-internacional-lusitanistas-roma/

Roma foi a cidade escolhida para acolher próximo congresso dos Lusitanistas em 2020
https://pontofinalmacau.wordpress.com/2017/07/31/roma-foi-a-cidade-escolhida-para-acolher-proximo-congresso-dos-lusitanistas-em-2020/

Associação dos Lusitanistas regressa à Europa depois de congresso em Macau
http://www.dn.pt/lusa/interior/associacao-dos-lusitanistas-regressa-a-europa-depois-de-congresso-em-macau-8670398.html

Lusitanistas | Associação regressa à Europa depois de congresso na RAEM
https://hojemacau.com.mo/2017/07/31/lusitanistas-associacao-regressa-a-europa-depois-de-congresso-na-raem/

Entrevista | Roberto Vecchi, Presidente da AIL: Macau “dinamiza” Português com “qualidade”
http://jtm.com.mo/local/macau-dinamiza-portugues-qualidade/

Aposta no português fundamental para cooperação com mundo lusófono
https://observalinguaportuguesa.org/aposta-no-portugues-fundamental-para-cooperacao-com-mundo-lusofono-governo-de-macau/

Literatura | Congresso Internacional de Lusitanistas organiza mesa de escritores
https://hojemacau.com.mo/2017/07/27/literatura-congresso-internacional-de-lusitanistas-organiza-mesa-de-escritores/

João Paulo Borges Coelho: “A nossa literatura está a aprender a ser literatura”
https://pontofinalmacau.wordpress.com/2017/08/02/joao-paulo-borges-coelho-a-nossa-literatura-esta-a-aprender-a-ser-literatura/

A semana em que os caminhos do Português vão dar a Macau
https://revistacaliban.net/a-semana-em-que-os-caminhos-do-portugu%C3%AAs-v%C3%A3o-dar-a-macau-46ecd2084d35

Macau – XII Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas
http://baiadalusofonia.blogspot.com/2017/07/macau-xii-congresso-da-associacao.html

Académicos chineses participam pela primeira vez em congresso de Lusitanistas
https://hojemacau.com.mo/2017/07/14/academicos-chineses-participam-pela-primeira-vez-em-congresso-de-lusitanistas/

Education | Portuguese-speaking academics to gather in Macau
http://macaudailytimes.com.mo/education-portuguese-speaking-academics-gather-macau.html

Entrevista | Carlos Ascenso André, director do Centro Pedagógico e Científico de Língua Portuguesa do IPM
https://hojemacau.com.mo/2017/07/25/entrevista-carlos-ascenso-andre-director-do-centro-pedagogico-e-cientifico-de-lingua-portuguesa-do-ipm/

Lusitanistas | Alexis Tam defende maior aposta na língua portuguesa
https://hojemacau.com.mo/2017/07/25/lusitanistas-alexis-tam-defende-maior-aposta-na-lingua-portuguesa/

Entrevista | Hélder Macedo, escritor e investigador
https://hojemacau.com.mo/2017/07/26/entrevista-helder-macedo-escritor-e-investigador/

Entrevista | Isabel Pires de Lima, académica e ex-ministra da Cultura de Portugal
https://hojemacau.com.mo/2017/07/27/entrevista-isabel-pires-de-lima-academica-e-ex-ministra-da-cultura-de-portugal/

Entrevista | Rui Vieira Nery, musicólogo
https://hojemacau.com.mo/2017/07/28/entrevista-rui-vieira-nery-musicologo/

Entrevista | Ana Paula Laborinho, presidente do Instituto Camões
https://hojemacau.com.mo/2017/07/31/entrevista-ana-paula-laborinho-presidente-do-instituto-camoes/

Timor Leste | Língua portuguesa com muito para fazer no país
https://hojemacau.com.mo/2017/08/01/timor-leste-lingua-portuguesa-com-muito-para-fazer-no-pais/

Lusitanistas reunidos pela primeira vez a Oriente para afirmar o papel da língua portuguesa
https://pontofinalmacau.wordpress.com/2017/07/25/lusitanistas-reunidos-pela-primeira-vez-a-oriente-para-afirmar-o-papel-da-lingua-portuguesa/

Helder Macedo: “Há uma série de impossibilidades que estão realizadas por este país, neste território”
https://pontofinalmacau.wordpress.com/2017/07/30/helder-macedo-ha-uma-serie-de-impossibilidades-que-estao-realizadas-por-este-pais-neste-territorio/

“Orientes do Português”: a nova revista científica do Instituto Politécnico de Macau
https://pontofinalmacau.wordpress.com/2017/07/31/orientes-do-portugues-a-nova-revista-cientifica-do-instituto-politecnico-de-macau/

Ana Paula Laborinho: “As línguas são formas de afirmação de poder”
https://pontofinalmacau.wordpress.com/2017/07/31/ana-paula-laborinho-as-linguas-sao-formas-de-afirmacao-de-poder/